A Favola da Medusa apresenta Dique
(uma performance musicada em torno da asfixia doméstica ou de outra coisa qualquer).

A Favola da Medusa é uma formação variável de música improvisada, fundada, em 2010, por Filipe Homem Fonseca e Miguel Martins. Ao longo dos anos, assinou diversas bandas-sonoras. Em 2015, editou o CD Dada Dandy, na britânica Slam Records, o qual viria a receber os maiores elogios por parte da crítica internacional. Por ela passaram nomes como os saxofonistas George Haslam e Beverley Chadwick, as cantoras Anabela Duarte, Mariana Abrunheiro e Swala Emati, ou os escritores Alberto Velho Nogueira, John Mateer e A. M. J. Crawford, entre muitos outros.

“Este barulho – disse Pococurante – pode divertir durante uma meia hora; mas, se dura mais tempo, cansa toda a gente, embora ninguém se atreva a confessá-lo”.
in Cândido, ou O Optimismo
de Voltaire, 1759

Ana Água (performance / voz)
Filipe Homem Fonseca (teremim)
João Pedro Viegas (clarinete baixo)
José Anjos (bateria)
Miguel Martins (concepção / laptop)

  • DATA16 Fevereiro 2019
  • HORÁRIO21:30
  • INFORMAÇÕES 966 186 871 | comunicacao@teatro-da-rainha.com
  • MORADASala Estúdio do Teatro da Rainha | Rua Vitorino Fróis - junto à Biblioteca Municipal - Largo da Universidade | Edifício 2 | 2504-911 Caldas da Rainha